Conheça um pouco da História de Helenice Lemes
e o início da Festa! Assessoria e Cerimonial 

 

Quando aconteceu o VI Congresso de Magistrados do Brasil, em Goiânia, em 1978, eu fiquei encantada com os desafios da organização do evento e com a proximidade de presenças tão ilustres. Eram ministros, desembargadores, juízes, muitos deles com suas famílias. Trago na memória vários flashes daquele acontecimento histórico, realizado na Associação dos Magistrados do Estado de Goiás, pois foi ali que minha relação como o Cerimonial começou.

A preparação de tudo envolvia uma infinidade de procedimentos para que o resultado fosse impecável: receptivo no aeroporto, translado, hospedagem, passeios, horários das conferências, entrega de mimos, material empregado, etc… etc. Eu tinha apenas dezoito anos e para uma jovem, principalmente daquela época, era muita informação, mas havia aquela energia própria da juventude associada às expectativas futuras. Pura adrenalina!

Mais tarde, por diversas vezes fui voluntária para ajudar nos eventos de uma comunidade religiosa onde eu estava envolvida. E me identifiquei tanto com aquela atividade que cheguei ao ponto de amá-la e desejei dar continuidade naquilo que fazia. Já que a decisão era essa, nada mais justo do que buscar conhecimento mais aprofundado para prestar um serviço de qualidade e poder discutir ideias e falar com propriedade sobre o assunto.

Foi assim que procurei Sara Gomes, cerimonialista, palestrante e escritora; hoje uma das principais consultoras brasileiras nas áreas de Cerimonial e Etiqueta. Sara prontamente me atendeu e, estando mais duas cerimonialistas de Manaus, nos ministrou o tão esperado Curso de Cerimonial. Sara Gomes sempre será minha referência, minha maravilhosa mestra a quem muito respeito e amo.

Assim comecei minha caminhada e em 1999 já estava pronta para iniciar. Bem, mas faltava um evento… E agora?

Alguns dias depois recebi o telefonema de uma amiga que ia começar a organizar o casamento da filha e me pediu ajuda. Era um evento para 600 convidados e aconteceria em pouco tempo. Não parei muito para pensar e comecei logo o processo de assessoria, que foi a grande oportunidade para que eu me percebesse e me conhecesse como cerimonialista. Afinal, essa não era minha escolha de vida profissional? Daí em diante não parei mais e procuro me aprimorar a cada dia.

Apesar da experiência, no início de cada evento sempre dá um friozinho na barriga, mas posso afirmar que no final sinto o poder da realização do meu trabalho e uma sensação enorme de prazer por ter cumprido a missão que me foi confiada e para a qual fui escolhida. Sim, é assim que vejo minha profissão: um chamado!

 

Helenice Lemes